Negócios
30 de agosto de 2019

Pontal de Maceió tem amplas áreas e uma natureza exuberante na região de Fortim

Pontal de Maceió

A região do Pontal de Maceió, no município de Fortim, tem uma natureza exuberante e desponta como um local para investimento no setor imobiliário, pois ainda existem muitas áreas disponíveis. Isso, tanto para quem quer fazer a sua casa de praia quanto para quem deseja empreender nas áreas de hospedagem, gastronomia ou outro negócio.

Distante pouco mais de 100 quilômetros de Fortaleza, com acesso rápido e seguro pela CE-040, está a cerca de 30 quilômetros do Aeroporto Regional de Canoa Quebrada, em Aracati, fazendo com que venha a ser um dos principais destinos do Litoral Leste, a exemplo do que ocorre com Jericoacoara, na região Oeste do Ceará.

Tanto que vem atraindo investidores brasileiros e estrangeiros nos últimos anos, em especial devido à atuação de três irmãs albanesas – Albana, Blerina e Alida Karakushi – que se apaixonaram pela região e montaram uma imobiliária que tem levado ao nome de Pontal de Maceió para o mundo.

Franceses, espanhóis e norte-americanos são os principais investidores nas áreas de hotelaria e restaurantes, mas muitos brasileiros estão chegando. “Temos uma imobiliária certificada pelo Creci-CE e fazemos um trabalho, agora, focado em investidores brasileiros, divulgando a área em Fortaleza, São Paulo e utilizando as redes sociais para isso”, disse Albana Karakushi, diretora da Alba Imóveis.

São lotes variando de 396 m² a até um hectare ou mais, dependendo da necessidade e do potencial de investimento, que vão desde a beira da praia, até o trecho entre Pontal de Maceió e a cidade de Fortim. Há, inclusive, alguns situados às margens do Rio Jaguaribe, com opções de parcelamento.

A expectativa é que a infraestrutura de água, hoje um pouco limitada à região da vila do Pontal, em no máximo dois anos já esteja disponível. “Hoje utilizamos água de poços, mas em breve a rede será ampliada. E trabalhamos só com terrenos devidamente documentados, com matrícula em cartório, a fim de garantir a segurança jurídica dos investidores”, destacou Albana.

Afinal, antes do terreno ser vendido, sua imobiliária realiza todo um levantamento sobre a sua situação, por meio de um escritório de advocacia de Fortaleza. “Essa é uma preocupação muito grande para os investidores estrangeiros, em especial por causa do ZEEC. Estamos em negociação com um grupo português, que deseja realizar um empreendimento hoteleiro aqui na região e está bem avançado”, afirmou Albana Karakushi.

A irmã dela, Blerina, que é advogada e diretora Jurídica da Alba Imóveis, ressalta que muitas pessoas querem vender seus terrenos, mas nem todas têm a documentação necessária, como escritura, registro em cartório.

“Todos os terrenos que vendemos, estão com toda a documentação, a fim de que os clientes – brasileiros ou estrangeiros – tenham total segurança jurídica em relação aos documentos dos terrenos que estão adquirindo, para evitar problemas. Inclusive, já regularizamos, gratuitamente, terrenos que estavam sem a matrícula em cartório”, completou Blerina Karakushi.

Pontal de Maceió tem amplas áreas e uma natureza exuberante na região de Fortim

Foto: Divulgação

Banner Vazio.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]

Siga o @BaladaIN no Instagram

[instagram-feed cols=7 num=7]